Por favor aguarde...
Autenticado-o automaticamente no Terrachat com as suas credenciais do Facebook
Follow us on Twitter
Bem-vindo, Visitante

'Malware'
(1 a ver) (1) Visitante

  • Página:
  • 1

'Malware'

Partilhar no Facebook
Comentar no Facebook

'Malware' 13 Dez 2010 09:16 #336

  • Pouco importa não é?
Relatório divulgado a 2010-08-31 revela aumento de 'malware' em 2010
Facebook é das empresas com mais ataques


Um relatório divulgado a 2010-08-31 por uma das empresas criadoras de um dos mais rápidos e eficientes sistemas de segurança, BitDefender, relativo ao primeiro semestre de 2010, avança que se verifica um aumento considerável do malware e o Facebook está em quarto lugar como mais afectado. O PayPal, eBay e HSBC lideram os primeiros lugares das empresas mais atacadas, sendo o malware maioritariamente originário da China e da Rússia. O volume do spam farmacêutico representa dois terços do total detectado entre Janeiro e Junho.
As instituições financeiras foram o alvo preferido dos ciberdelinquentes, perfazendo um total de 70 por cento do total das mensagens de phishing. As redes sociais também foram vítimas de um intenso ataque, estando o Facebook em quarto lugar.

O Mundial e as inundações na Guatemala foram dois dos eventos utilizados para lançar os ataques. Entre Janeiro e Junho o spam cresceu até representar 86 por cento do total, devido sobretudo ao aumento do spam farmacêutico que passou de 51 para 66 por cento

O ‘Trojan.AutorunINF.Gen’ ocupou o primeiro lugar do malware mais activo no primeiro semestre de 2010, com um total de 11 por cento. A China e a Rússia estão na liderança, como os países que mais os albergam, com 31 e 22 por cento, respectivamente.


Previsões

Os especialistas da BitDefender alertam para o facto dos primeiros seis meses de 2010 terem, sido dominados por ameaças convencionais (como troianos), no entanto, outros que atacam aplicações mais populares têm vindo a ganhar terreno tanto em quantidade como em prejuízos produzidos.

No caso do ‘Exploit.Comele.A’, as vulnerabilidades 'zero-day' poderiam ser utilizadas com fins que vão para além do roubo de identidade ou de dados bancários, para serem usadas em ataques relacionados com a ciber-guerra ou espionagem industrial de alto nível.

"Com o Facebook a superar os 400 milhões de utilizadores, a maioria dos autores de malware irá seguramente centrar-se nas plataformas de redes sociais para lançar novas criações", diz o comunicado.
Última Edição: 22 Jun 2011 02:45 Por . Comentar no Facebook

Re:

  • Terraflirt
  • ONLINE
  • Robot
  • Mensagens: 1000
  • Karma: 94567

 

 


  
 
 

 


  • Página:
  • 1
Tempo para criar página: 0.14 segundos